sábado, 3 de abril de 2010

XTERRA PORTUGAL

Meus amigos queria começar por lhes dizer que os exames exigidos a quem faz Triatlo em Portugal, ficam um pouco aquém do expectável, atendendo às duas provas que já fiz este ano, acho que o pessoal devia ir ao Instituto de doenças Tropicais para tomar uma dose cavalar de vacinas contra tudo aquilo que vimos ou não vimos "está sempre castanho escuro", nas águas em que nos banhamos e tomamos um ou outro pirolito, e já agora algo para não entrar em hipotermia, não fosse o fato, ficava com os"tomates tipo cherrie" estava a vêr que congelava o resto que me sobra de cérebro, sim porque quem se mete nestas coisas não joga com o baralho todo.

Vacinas e qualidade de água à parte, vamos lá à prova, uma vez que estava frio mas não me apetecia andar no "moche" para aquecer, decidi sair bem junto à direita, até para beneficiar da corrente, como andava tudo distraido não houve muita gente a lembrar-se do mesmo, logo só tive que andar ao "murro", para contornar a primeira boia (agora percebo porque é que o mister me manda fazer piscinas de punho fechado, é treino especifico para a "punhada" e eu a pensar que era um exercicio de técnica),como podem constatar pelo relato até aqui, apesar da água gelada, a natação decorreu sem sobressaltos mas com uma corrente chata (que o diga a rapaziada que fez a prova de lazer, metade não acabou o segmento e mais um bocado tinham que ir buscá-los a alto mar), lá cheguei ao Parque de Transição não sem antes me cruzar com um cardume de tainhas que se "acotevelavam" para disputar todos os nutrientes de um colector colocado estratégicamente junto ao final do segmento, vi malta a abrir a boca para disputar o lanche dos peixitos, sempre pouparam no gel e na barrita  e começaram o BTT saciados e de estômago composto.

Arranco na bike bem colocado e encosto-me a um "bife", fui a poupar-me até ao inicio da primeira de muitas subiiiiiiidas, de forma resumida a coisa foi divertida até ao momento em que a avózinha deixou de entrar e a corrente começou a fazer uns chupões e eu para não ficar apeado sem corrente decidi fazer a coisa à homem na talega e à pata, a uns 8 kms da transição comecei a sentir demasiado as pedras, o pneu de trás estava em baixo, bem perguntei por bombas, mas não era coisa que se visse naquelas bandas, fui mesmo assim até à transição era vê-los passar e ouvir o pneu zzuuuuuu,

 depois veio a parte melhor uma corrida onde só faltou subir às árvores, para ver se os peros estavam maduros, grande parte foi um autêntico percurso de trail, onde não faltaram saltos e uns magnificos 4 kms em areia solta, no final um sorriso pepsodente destacava-se, numa cara cheia de lama.
Lugar 44º da geral e 10º do escalão e melhor ainda a equipa a pontuar bem para a taça Porterra.
A coisa promete, o primeiro teste será a 24 de Abril no Half em Lisboa.
vou actualizando com links para as fotos da prova
http://www.federacao-triatlo.pt/index.php?option=com_joomgallery&func=viewcategory&catid=170&Itemid=156
http://picasaweb.google.com/102344045909449881581/XTERRAPortugal#
http://picasaweb.google.com/valvetronix.reis/XterraFigueiraDaFozFotos#
http://picasaweb.google.com/rogervvg/XTerraFigueiraDaFoz23#
http://picasaweb.google.com/prls1963/XTerraFigueiraDaFoz2010#

5 comentários:

david caldeirao disse...

ele há cada "maluco"!!!
triatlo com natação numa poça...., ciclismo com pedras e lama...e corrida com areia e saltos.... ;-P
nã....não é para mim!!! "menino"....

Mark Velhote disse...

Viva,

Parabéns pela prova e pelo post bem humorado! :D

Só não é nada motivador para quem está a pensar aventurar-se nestas andanças, porque ir parar a alto-mar e engolir pirolitos juntos a colectores não é nada animador ...

Boa sorte para o Half de Lisboa!
MV

João Correia disse...

Precisamente porque é uma prova diferente, decidi não fazer qualquer crónica a respeito da mesma. Já me tinha apercebido das características que referes, só não supunha que se atrevessem a propor um segmento de natação nas condições que relatas. Essa a parte negativa, o resto é mesmo só para quem gosta. Eu cá gosto dessas aventuras porque sou um bocado para o radical. Acima de tudo, espero que o pessoal de Peniche se tenha divertido.
Grande abraço.

Ricardo C. disse...

Como afirmei, a parte do BTT, nao era XTerra, era XGuerra! xD Mas a prova até foi engraçada, tirando a parte das classificações, que os tipos não se decidiam!

Parabéns pela prestação e boa sorte para Lisboa!

Pirata disse...

Grande prova que mereceu a presença dos amigos a aplaudir mas que não tiveram nota no post. Uma falha. lol.
Gostei de ver o espírito competitivo de muitos e ao imaginar-me naquelas andansas...de BTT e correr ainda se fazia agora a parte da água...não me parece nos próximos tempos.
Grande Sica...continua para o objectivo que nós estamos lá contigo.
Abraço.