quarta-feira, 24 de agosto de 2011

EMBRUNMAN 2011 - RELATO

Qualquer adjectivo para classificar esta prova fica aquém das emoções sentidas ao cruzar aquela linha de meta.
O Embrunman é um mito na longa distância uma das provas mais antigas do calendário internacional e com muitas histórias de sucessos, desistências mas acima de tudo de superação.
Quando se diz que o Triatlo é mais que um desporto e aproxima-se muito de um estilo de vida esta prova encarna isso mesmo os atletas preparam-se durante muitos meses para o grande dia, nos dias que antecedem a prova é fácil identificar quem vai partir para o desafio, todos estão bastante magros e com um brilho nos olhos, uma chama de vontade que os vai fazer ultrapassar qualquer obstáculo que se interponha entre nós e aquela linha de meta.
A grande maioria aproveita a ocasião para fazer Triturismo com a familia de forma a comungar naquele dia, lembrando toda a preparação e compreensão necessária para estarmos ali juntos, a cruzar aquela meta.
Embrun, é uma cidade incrustada nos Altos Alpes, tem uma paisagem avassaladora com um imenso plano de água rodeado de altas montanhas este é o cenário para esta desafiante prova, a cidade tem uma dinâmica muito interessante onde o turismo na sua vertente de natureza (bicicleta, ski, montanhismo e desportos naúticos) se cruza com a parte agricola e pecuária, fazendo com que o centro pedonal se mantenha sempre com uma agitação multilingue deveras interessante.
Os dias que antecederam a prova foram passados a relaxar com a familia, com pequenos treinos de forma a manter o motor em "relantim", no dia anterior o briefing juntou muitos atletas, num espaço onde se respirava triatlo,  um enorme ecrã gigante ia mostrando imagens das edições anteriores, uma feira com bastantes expositores, música ambiente e uma esplanada criavam um ambiente acolhedor. No palco ainda antes das últimas explicações para a grande prova foram distribuidos os prémios para os triatletas mais novos que nessa manhã fizeram as suas provas, reunindo assim toda a familia do Triatlo naquele espaço.
O grande dia começou bem cedo praticamente não "preguei" olho como é habitual na noite que antecede grandes desafios e às 3.00 da manhã estava de pé , todos juntos descemos do alto dos 1800 mts da estação de Les Orres, noite cerrada rumo ao parque de transição que abria às 4.00 da manhã, o cenário era surrealista um enorme Parque repleto de bicicletas, atletas a fazerem o seu aquecimento no meio da noite e o público que em pouco tempo foi enchendo a zona de entrada na água. Após alguns minutos à conversa com o Jordão e o Chuva Vasco que se encontravam ao meu lado no Parque, fui "despedir-me" da familia e "aquecer" dentro de água, que curiosamente até estava com uma temperatura agradável, sai da água e dou por mim na primeira linha de partida, junto aos prós, de repente eram só flashs das máquinas dos muitos repórteres presentes é impressionante a cobertura mediática desta prova, através da Rádio, Televisão e Jornais.
Tiro de partida e aí vamos nós para dentro de água a seguirmos luzes, porque não se vê nada à nossa volta só sentimos uma enorme massa de braços e pernas, um enorme cardume larga a margem e segue  em direcção a uma luz que se encontra lá longe, existem dezenas de canoas também com luzes de arbitros que vão controlando e apoiando os atletas, após a primeira volta começa a amanhecer e podemos ver o fundo do Lago onde enormes plantas criam um manto colorido que nos acompanha até à margem, o aquecimento estava feito, tinha passado uma hora e estava na altura de começar o segmento de bicicleta. À saida da água existia imenso público a "brindar" os atletas com palavras de apoio, ao passar pela familia não pude deixar de sorrir e erguer o polegar dando sinal que tudo estava a correr como planeado. Uma transição um pouco mais demorada que o habitual, havia necessidade de vestir um jersey, vamos lá então para esse "monstro" com 188 kms de distância e 3.600 mts de desnivel acumulado (segundo as más linguas são 5.000 mts). O inicio do ciclismo é algo de épico, centenas de pessoas rodeiam-nos literalmente nos primeiros kms a subir com palavras de incentivo e alguns com trajes que só estamos habituados a ver nos adeptos do Tour, é brutal de repente sentimos que estamos a participar numa prova de nivel verdadeiramente mundial.
A subida mantém-se durante 7 kms, depois uma primeira descida vertiginosa pouco depois alcanço o Jordão e mantemo-nos perto um do outro até perto do km 70, num percurso que alterna entre as subidas descidas e falsos planos até à enorme subida do Col D´Izoard que atingimos ao km 98, é um marco aí estava um saco com o abastecimento que quisessemos levar para o topo e estava a energia que eu necessitava para continuar aquele enorme desafio a minha familia, parei alguns minutos alimentei-me e abasteci-me para os restantes 90 kms e partilhei alguns momentos com a minha mulher e filhotes.
Depois vinha uma descida alucinante de praticamente 15 kms até à localidade de Briançon, onde apesar de atingir os 70 kms/h era passado por pessoal que devia vir a 90kms/h, nessa altura o Chuva Vasco alcançou-me e fomos "rolando" à vista até praticamente o km 170, pelo meio apanhámos uma "parede" com cerca de 2 kms com uma inclinação de alguns 14%, cerca do km 178 aproximamo-nos de Embrun, começamos a ouvir o speaker e até nos começamos a cruzar com os primeiros que já começaram a Maratona, mas aí vem o "Calvário" mais 6 kms a subir entre 8 e 10%, para finalmente descermos nos últimos 3 kms até ao Parque de transição (para além dos 188 kms ainda nos dão mais uns metros de bonificação).
Entro no Parque de transição e de imediato me vêm perguntar se quero massagens, epá eu querer queria mas é capaz de não ser boa ideia, acho que já não me levantava da "marquesa" e ainda tenho de fazer a Maratona", à saida do Parque vêm de novo perguntar-me se estou bem (penso para mim se calhar não deves estar com muito bom aspecto :-).
Inicio da Maratona o pulso está baixo e não consigo correr a mais de 6 min/km, segue, vamos ver como me sinto mais à frente, existe público ao longo de todo o percurso que vai incentivando os atletas, a organização distribui folhas A3, com os nºs de dorsal e nome dos participantes , pelo que é normal ouvires chamarem e puxarem pelo teu nome é um alento enorme para quem vai já com tantas horas de prova. Ao fim de 1 hora, 10 kms percorridos, não me doi nada mas não consigo forçar o ritmo, mais um pouco e estou a terminar a primeira volta, a familia está lá de novo a incentivar e a dar o apoio necessário para terminar o desafio, nesta altura cruzo-me com atletas que vão começar a primeira volta, andam e em alguns o rosto de sofrimento não esconde o quanto vai ser penoso terminarem a prova. O inicio da segunda volta mantém-se no mesmo ritmo, no entanto cada vez vou passando mais gente, existem muitos atletas a passarem mal, concentro-me na minha corrida cada vez está mais perto, vou-me hidratando e alimentando cada vez está mais perto a linha de meta, faltam 5 kms , 4 kms, 3 kms, já oiço o speaker imagino a minha familia a cruzar comigo a linha de meta eles estão ali à minha espera com a bandeira de Portugal personalizada (senti que estavam ali comigo), é o final de um enorme desafio não consigo deixar de me emocionar está feito, conseguimos, terminámos ao fim de 13 h 45 m o Embrunman.
Obrigado a todos pela partilha ao meu Treinador Alexandre Feliz, aos companheiros de jornada Jordão, Chuva Vasco e familias , ao meu Clube Peniche AC, à minha familia aos meus amigos da Genesse e a todos vós que vão acompanhando estes desafios.
Quero deixar-vos a todos um repto em 2013 voltamos a Embrun para a 30ª edição e era tremendo sermos uma enorme comitiva, venham partilhar deste meu sonho.
Ainda durante a semana conto actualizar este post com fotos da prova.

12 comentários:

ironbélico disse...

bom relato e excelente prova para voces todos,como ontem disse ao vasco em 2013 espero ser um dos portugas nessa comitiva :).

parabens e ate breve

grande abraço
abel condesso

Canario disse...

Grande Paulo, vendo o teu relato ate me arrepiei so de imaginar... Podes dizer que fiquei com uma dorzita de cotovelo de nao ter ficado todo empenado... Abraco

Hugo Gomes disse...

Muitos parabéns Paulo!

Foi de facto um grande desafio que, superiormente, foste capaz de superar.

2013... Quem sabe?!... ;)

Mark Velhote disse...

Sica, Muito parabéns por este feito fantástico! E Estou a ver que gostaste tanto que vais repetir já em 2013!
Excelente relato e com a família a acompanhar a façanha ainda sabe mil vezes melhor!

1 abraço

Anónimo disse...

Deve ter sido uma grande aventura: o turismo, o convívio, o ambiente, a paisagem, as experiências, as emoções e a prova. PARABÉNS!

Pedro Vieira

IRONVASCO disse...

Um bom relato que reflecte muito bem o espírito daquela prova.
Foi muito bom conhecer-te e partilhar esta prova contigo. Como pudeste constatar não induzi ninguém em erro com o meu relato do ano passado, muito pelo contrário, até o acho muito longe da realidade.
A prova, e a regada confraternização que lhe seguiu, ajudaram a engrandecer a estadia naquelas paragens.
Um grande obrigado à Martina pelo apoio que me deu na prova.
2013? É bem provável que repita, a ver vamos como correm as coisas.

Uma vez mais parabéns.

Abraço

Chuva

Rui Pena disse...

Parabéns Sica... e para os teus companheiros de aventura.

Abraço,

Rui Pena

Anónimo disse...

Uma vez mais parabéns pelo alcançar de um objectivo desportivo e por conseguires conciliar a tua prática desportiva com a família na versão Triturismo familiar.

Um abraço,

TriPP

P.S.: quanto à edição de 2013...veremos ;-)

Anónimo disse...

Muitos parabéns a todos, longe vao o tempo em que te via ao meu lado nas provas... ;-)
estas uma máquina.

2013?...parece-me bem

Pedro Miguel Lopes

Rafael Pina Pereira disse...

Parabéns !!! Muito bom !
Fico impressionado com uma prova de ironman com tantas subidas, tem que estar muito bem treinado pra isso.

Jordão Alves disse...

Obrigado pela partilha de bons momentos em prova e família. Um grande abraço.

Anónimo disse...

já dei os PARABENS pessoalmente..., mas ao ler esta aventura..., fico assim..., vá lá..., sem palavras!!!
2013??? está lançado o repto... ;-)