sexta-feira, 30 de setembro de 2011

SER, TER E PARECER

Todos nós provavelmente já passámos em determinado momento uma imagem que não corresponde à nossa essência o problema é quando nos perdemos no labirinto das regras sociais e esquecemo-nos do que somos realmente, naturalmente esse é um caminho que nos conduz à insatisfação.
Façam-me um favor não vivam em função das exigências externas, pois podem chegar a um ponto de não retorno, podemos fingir uma vida, mas seguramente vamos passar ao lado de muitos momentos de felicidade.
Ser, exige muita resistência até nos tornarmos imunes a todos os juizos de valor .
Infelizmente muitos sacrificam o "ser" em função de ter. 

3 comentários:

Xampa disse...

É bom saber que não o único a pensar nessa forma que parece tão estranha nos dias de hoje.

Jordão Alves disse...

Concordo plenamente!

Hugo Gomes disse...

Ao jeito da RFM, "vale a pensa pensar nisto".
Muito bom Paulo.
A felicidade acima de tudo.
Um abraço!